Compartilhe com seus amigos!

9 minutos de leitura

Antes de tudo: você sabe o que é SPA (Single Page Application)? Pois vamos contextualizar a fim de que você entenda realmente quais são as vantagens desse forma de page que pode facilitar – e muito – o dia a dia online da sua empresa (ou da empresa dos seus clientes). Acompanhe conosco:

 

Em linhas gerais, uma SPA nada mais é que a evolução dos estudos em JavaScript. Grandes empresas como o Google e a Apple começaram há anos a desenvolver algumas práticas e especificações técnicas para otimizar o resultado de seus scripts. A ideia era mais ou menos isolar alguns códigos como tentativa para uma linguagem mais avançada, o que gerou, depois, a SPA como conhecemos hoje: aplicações que rodam completamente a partir do browser (navegador) sem necessariamente fazer novos pedidos ao servidores.

 

As SPAs, então, são aplicações muito mais completas que funcionam tranquilamente como se estivessem sendo executadas no desktop do usuário. O primeiro a utilizar essa nova tecnologia foi o Google. Entretanto, atualmente uma grande parte das aplicações disponíveis utilizam esse modelo, o que é muito benéfico ao usuário, que, às vezes, consegue até mesmo navegar por uma SPA mesmo que tenha perdido a conexão com a internet. Incrível, não?

 

A evolução dos WebApps

Para compreender melhor como uma SPA pode ser útil para um e-commerce atualmente, não podemos deixar de citar como os WebApps contribuíram para essa modalidade de navegação. Se você esteve acompanhando as evoluções digitais, com certeza se lembra dos WebApps, aqueles sites que tentavam replicar a agilidade e navegabilidade dos aplicativos que conhecemos. A tentativa basicamente foi colocar todas as páginas de um site dentro de um mesmo ambiente para evitar, por exemplo, o famoso “refresh” ou atualização, como se você estivesse saindo de uma página e indo para outra, sabe? E a tentativa deu certo e foi muito útil, com certeza.

 

A partir daí que uma SPA consegue hoje, por exemplo, otimizar a utilização dos dados, visto que elas funcionam apenas carregando aquilo que ainda não foi carregado na navegação, impedindo que os mesmos dados sejam recarregados, o que sempre prejudica a velocidade da navegação do usuário. Em uma SPA você só carrega aquilo que ainda não foi carregado. Extremamente útil, não?

 

Em resumo, sites de página única existem para simplificar a informação e focar a atenção do visitante na mensagem mais importante que você quer que ele veja. Construir um site SPA é sim uma ferramenta muito útil para quem quer vender um produto específico, por exemplo, evitando a desistência na hora da compra.

 

Como decidir por uma aplicação SPA

Apresentamos anteriormente que as SPAs estão involuntariamente substituindo os aplicativos de desktop antigos. Elas são mais fáceis de usar, são fáceis de atualizar e não estão vinculadas a um dispositivo. E mesmo que os usuários passem gentilmente de aplicativos web baseados no navegador para os dispositivos móveis, a demanda por aplicativos complexos e refinados já é enorme e ainda está crescendo.

 

Dessa maneira, se você está pensando em criar seu próprio site/e-commerce, você provavelmente já ouviu falar que existem dois padrões de design principais: aplicação de várias páginas (MPA) e aplicativo de uma única página (SPA). E, claro, ambos os modelos têm seus prós e contras.

Antes de começar a transformar sua idéia em aplicação real, você deve responder a várias questões importantes para decidir qual modelo de aplicativo é melhor para você. Para isso, nada melhor que seguir a abordagem de conteúdo inicial, que enfatiza a importância de colocar o conteúdo do site antes de todo o resto. Isso porque o conteúdo é o principal motivo pelo qual os usuários ficarão ou não em seu site. E isso nos leva às questões mais importantes: qual é o conteúdo que você deseja apresentar?; qual é o conteúdo que os seus usuários querem ver?; e, claro, qual é o mais funcional?

 

Tais perguntas servem principalmente para você não incorrer no erro de criar uma SPA para um conteúdo muito extenso, o que assustaria o usuário justamente pela quantidade de texto e informações em uma única página – e com certeza não é o seu objetivo assustá-los, né?

 

As vantagens de uma SPA

Agora que já conversamos um pouco sobre o histórico das SPAs que conhecemos hoje, podemos detalhar melhor as principais vantagens delas, que são: 1) economizar os dados na navegação (principalmente na navegação via smartphone; 2) evitar a mudança de página; 3) agilidade na navegação tanto para o consumidor quanto para a empresa, porque as SPAs consomem menos capacidade do servidor.

 

De acordo com o front-end Henrique Gusso, que atualmente desenvolve esse tipo de linguagem na empresa UNA, em Berlim/Alemanha, a web está se adaptando para comportar melhor as SPAs, visto que os profissionais e os próprios usuários perceberam suas vantagens. “A única desvantagem que eu enxergo atualmente para a construção de uma SPA é que ela exige mais tempo e, consequentemente, mais recursos para ser executada de uma maneira correta. Então, para sites pequenos, talvez não seja o mais indicado, mas com certeza ela otimiza a navegação em e-commerces, por exemplo, tendo em vista que evita a troca de página, ou seja, evita que o usuário tenha uma possibilidade maior de desistir da compra”, destaca Henrique.

 

As vantagens de uma SPA para E-commerce

Levando em consideração que no caso de e-commerces a relação usuário x site é monetária, ou seja, objetiva diretamente uma venda, perder o usuário por causa de uma complicação no site é exatamente a mesma coisa que perder dinheiro. Dessa maneira, saber como impedir que o usuário desista da compra é fundamental, e isso inclui, com certeza, uma boa navegação – o que já sabemos que uma SPA permite.

 

É necessário que os proprietários de um e-commerce tenham em mente que a percepção do usuário sobre o processo de compra dele online precisa ser boa. O cliente precisa acreditar que ele não terá grandes dificuldades para realizar a compra (sabemos que por um clique a mais é possível perder a chance de conversão, então é necessário diminuir o caminho entre o cliente e o produto, e para isso uma SPA é fundamental).

Mais vantagens

Resumimos abaixo os tópicos que consideramos vantajosos na utilização de SPAs para facilitar a sua leitura e realmente tirar as suas dúvidas:

 

  • O SPA é rápido, pois a maioria dos recursos (HTML + CSS + Scripts) só são carregados uma vez ao longo da vida útil da aplicação. Somente os dados são transmitidos para frente e para trás;
  • O desenvolvimento é simplificado. Não há necessidade de escrever código para renderizar páginas no servidor. É muito mais fácil começar porque geralmente você pode iniciar o desenvolvimento a partir de um arquivo: // URL, sem usar nenhum servidor;

 

  • As SPAs são fáceis de depurar com o Chrome, pois você pode monitorar operações de rede, investigar elementos de página e dados associados a ele;

 

  • É mais fácil fazer um SPA porque o desenvolvedor pode reutilizar o mesmo código de backend para aplicativos da web e aplicativos móveis nativos;

 

  • O SPA pode guardar em cache qualquer armazenamento local de forma eficaz, isso porque um aplicativo envia apenas um pedido e armazena todos os dados, então ele pode usar esses dados para funcionar mesmo sem conexão.

 

SPA e a experiência do usuário


Se você já usou um aplicativo web que não é SPA e que está constantemente recarregando tudo do servidor em quase todas as interações do usuário, você saberá que esse tipo de aplicativo dá uma experiência fraca ao usuário, principalmente porque:

1) as recargas de página inteira são constantes;

2) porque existe a necessidade de ida e volta ao servidor para buscar todo o HTML novamente.

No entanto, em um SPA resolvemos esse problema, usando uma abordagem arquitetônica fundamentalmente diferente. Em um SPA, por exemplo, após a carga inicial da página, nenhum HTML é enviado pela rede. Em vez disso, apenas os dados são solicitados no servidor (ou enviados para o servidor). Assim, enquanto um SPA está sendo executado, apenas os dados são enviados através do fio, o que leva muito menos tempo e espaço de banda do que o envio constante de HTML.

 

Então, por que não usamos SPAs em tudo?

Se as SPAs têm tantas vantagens, por que ainda não foram adotadas em uma escala maior na internet? Há uma boa razão para isso!

Até recentemente, os motores de busca como o Google dificilmente indexavam corretamente um aplicativo de página única. Mas e hoje? No passado, havia algumas recomendações para usar um esquema de rastreamento Ajax especial que, entretanto, estava desaprovado. Mas agora o Google pode renderizar completamente o Ajax? De acordo com um anúncio oficial, temos a informação de que a busca do Google agora é totalmente capaz de rastrear o Ajax. Ou seja, futuramente talvez tenhamos um “monopólio SPA” na construção de sites.

 

Tomando a decisão

Depois de todas essas informações, se você tiver certeza de que seu site é apropriado para uma experiência pura de uma única página, escolha por ela e, no caso de um e-commerce, priorize SPA para garantir mais conversão. Talvez, no futuro, com a evolução ainda maior das linguagens, todos os sites usarão o modelo de SPA, pois aparentemente ele parece trazer muitas vantagens, inclusive porque diferentes mercados já estão migrando para ele. No entanto, ainda hoje o modelo MPA é necessário para projetos mais robustos que não caberiam dentro de uma SPA.

 

Fontes:

https://blog.angular-university.io/why-a-single-page-application-what-are-the-benefits-what-is-a-spa/

https://medium.com/@NeotericEU/single-page-application-vs-multiple-page-application-2591588efe58

http://www.zymphonies.com/blog/single-page-application-advantages-and-disadvantages

https://www.bytelion.com/benefits-of-a-single-page-app/

https://acadgild.com/blog/traditional-web-application-vs-single-page-application/

  • Etapa 1

Quer saber mais sobre as nossas formações? Entre em contato!

Seu nome

Seu telefone

Seu e-mail

Formação de interesse

Compartilhe com seus amigos!

Deixe uma resposta