Compartilhe com seus amigos!

4 minutos de leitura

O que veio depois da Harve

 

Meu projeto final do Curso de Marketing Digital da Harve leva o nome de “ O que veio depois da Harve”. Fica por aqui, que você já vai entender o porquê desse nome.

 

Eu era do setor administrativo desde o meu primeiro emprego e na empresa onde trabalho fui convidada a fazer parte do time de marketing, eu topei mesmo não tendo nenhuma experiência ou grandes conhecimentos sobre.

Durante as reuniões de trabalho comecei a ouvir termos como “LP, benchmark, topo, meio e fundo de funil” e obviamente as dúvidas de toda essa nova linguagem foram surgindo. Como não era minha área e eu nunca tinha trabalhado com isso antes decidi fazer um curso de marketing digital para me ajudar no processo do meu novo cargo. E foi aí que eu encontrei a Harve.

No começo do curso eu não conseguia me soltar e nem responder a muitas perguntas, pois não sentia que eu era uma profissional de marketing, e na minha turma todos já trabalhavam com isso. Mas mesmo desconfortável e achando que isso não era para mim, fui absorvendo todo o conhecimento e replicando no meu trabalho com mídias sociais na empresa.

 

 

Quando as coisas começaram a mudar

 


No início eu nem sabia o que era uma Persona, então imaginem por si só que a minha criação de conteúdo era completamente solta e sem direcionamento. Com as aulas da Harve comecei a aplicar nas minhas tarefas do trabalho e foi aí que as coisas começaram a mudar.

Criei um calendário editorial, comecei a pensar na persona para escrever, definimos macrotemas. Dei um primeiro passo para me sentir mais confiante nas reuniões, também a usar o “vocabulário de marketing”, e a entender o que meus colegas conversavam.

 

Na sequência surgiu a necessidade de usar ferramentas que facilitariam o meu dia a dia, como por exemplo a Mlabs, que me proporciona ter posts programados por pelo menos 15 dias. Fui resistente no início, sempre achei que de forma manual era o melhor jeito (podem rir, eu sei o que vocês estão pensando!) mas sim, eu tinha esse pensamento ultrapassado de que não havia um jeito “mais fácil e prático”.

 

E sim, eu estava errada, porque depois da primeira experiência de automatizar posts, para que eu tivesse mais tempo de criação foi uma verdadeira libertação, fiquei maravilhada! 

 

Queria ter filmado minha primeira programação no facebook studio (que eu também nem se quer sabia da existência até começar o curso), eu fiquei imensamente feliz, empolgada e com medo, que é o sentimento mais normal de quem está começando numa nova área.

 



Novas descobertas

 

 

Em seguida veio a minha descoberta de como um copy bem feito faz a diferença, e muitas coisas clarearam na minha cabeça: como os gatilhos mentais realmente funcionam, não é balela, que era o que eu pensava). Você começa a repensar em todas as táticas de marketing que você mesmo já caiu. E eu como boa ser humana que sou, já caí em várias, o que me abriu horizontes de que eu também conseguiria fazer bons copys com um pouco mais de estudo e dedicação.

 

Descobrir como funcionam anúncios, google ads, analytics, SEO, que também  foram descobertas totalmente fora da minha zona de conforto, mas foi muito legal pelo menos ver de onde cada coisa vem, para que cada um serve, e mesmo que eu não utilize na minha função, eu saiba do que meus colegas estão falando. Essa base é fundamental!

 

Mas e aí, o que veio depois da Harve?

 


E foi através de todas as aulas e trocas com meus colegas da turma, que depois de errar, pedir ajudar, aprender e passar alguns meses na companhia do curso de marketing que eu digo: “o que veio depois da Harve foi: evolução!” 

 

Eu evoluí como profissional e como pessoa, saí do curso sabendo que LP não significa “Linkin Park” e muito mais do que novos termos, me aceitei como uma profissional da area.

 

Se é isso que você quer, se tornar um profissional de marketing, vem pra Harve. Fica aqui o meu agradecimento a escola, ao facilitador Fernando Maia que foi quem me apresentou a Harve e todo esse mundo do marketing e também a todos os outros facilitadores que com certeza fazem a diferença na vida dos alunos que já passaram por aqui.

 

 

Jessica Bergo. 

 

 

  • Etapa 1

Quer saber mais sobre as nossas formações? Entre em contato!

Seu nome

Seu telefone

Seu e-mail

Formação de interesse

Compartilhe com seus amigos!

1 Comentário
  1. Trabalho diretamente com a Jé e a gana dela para aprender e evoluir é invejável! Tenho muito orgulho e aprendo com ela todos os dias!
    E LP pra mim, antes, era disco de vinil! Hahaha
    Vamo Jé!!

Deixe uma resposta