Compartilhe com seus amigos!

3 minutos de leitura

Olá, meu nome é Lucas e vou contar como está sendo a minha experiência de conexão com com o Data Science.

Qual foi o seu primeiro contato com o Data Science?

 

 

Há alguns anos, meu processo de trabalho envolvia análise de resultados em mídias sociais para clientes, além da criação de relatórios periódicos. Buscava uma forma de ao mesmo tempo acelerar o processo e obter mais insights. O processo pode ser mecânico, mas deve expor ideias.

 

Assim, comecei a brincar com a ferramenta Tableau, e com o uso dela veio a necessidade de buscar mais e mais conhecimento na área.

 

Qual foi a sua trajetória até o momento em que decidiu se especializar na área?

 

 

 

Iniciei minha carreira na área de redes sociais, administração delas e análise de resultados, o que me fez ver que o potencial estava na replicação de estratégias bem sucedidas e testes de novos modelos.

 

A criação e apresentação de relatórios era onde eu demonstrava o potencial de um período todo de trabalho e então decidi me especializar neles.

 

Por que você escolheu a Harve?

 

 

A Harve se propõe a ensinar, desde iniciantes até pessoas mais avançadas, mesclando diversas áreas de atuação. A mesma experiência de networking que se encontra em um MBA, também é vivenciado na Harve, uma vez que temos uma galera formada de diversos setores.

 

Outro fator é o horário e duração do curso. O mercado é ágil, e precisamos ser também para adquirir o conhecimento.

 

Como está sendo a sua experiência com o Data Science?

 

 

O Data Science é aplicável a qualquer área. Hoje migrei de redes sociais para a gerência de uma loja virtual, e com essa mudança precisei mudar as métricas e KPIs, mas a forma de criar estudos continua tendo a mesma base.

 

Qual a sua expectativa com o mercado de Data Science daqui pra frente?

 

 

A percepção de um profissional de Data Science vai ser um diferencial tão fundamental nas empresas quanto ter no currículo um curso simples de excel. De nada adianta conhecer as ferramentas se não souber tirar proveito delas.

 

Em quais áreas que fazem uso do Data Science você mais se identifica/trabalha?

 

 

Gosto de identificar o comportamento do consumidor. Acho incrível a forma como o consumo muda entre estações, de estado para estado e idades. Fico imaginando a persona dos meus clientes quando faço análises.

 

Trabalho em uma cervejaria, e nossas vendas são para todo o país. Há cidades em que os consumidores preferem cervejas mais encorpadas, enquanto outras têm preferência pelas mais leves. Há cidades em que o frete muda completamente o ticket médio e outras percepções.

 

Quais foram os seus resultados até agora nesta área a qual você mais se identifica?

 

 

Não trabalho apenas com Data Science. Como gerente, ele se tornou um braço fundamental em minhas decisões, é a diferença entre saber o que fazer, ou chutar a resposta.

 

 

  • Etapa 1

Quer saber mais sobre as nossas formações? Entre em contato!

Seu nome

Seu telefone

Seu e-mail

Formação de interesse

Compartilhe com seus amigos!

Deixe uma resposta