Compartilhe com seus amigos!

7 minutos de leitura

Das várias inovações que são citadas no momento, considero que a que está mais pronta para o grande público é o chatbot.

 

A facilidade em se criar um chatbot hoje permite que pessoas sem conhecimentos de programação, mas com muita vontade e com conhecimento do seu negócio possam se destacar.

 

Resumidamente, o chatbot é a criação de fluxos de conversa automatizadas que irão interagir com as pessoas através de mensagens de texto (chat), dentro de sites, no messenger do Facebook e muito provavelmente em breve no WhatsApp.

 

A aplicação mais óbvia onde o mercado começou a implementar foi a de levar essa tecnologia para substituir equipes inteiras de atendimento por robôs automatizados.

 

Porém ele tem o potencial de entrar em diversas áreas. Afinal, quanto tempo não é gasto repetindo sempre as mesmas respostas.

 

Com isso, aplicações novas começaram a surgir como de realizar consultorias automatizadas, geração de leads, entre outras.

 

Como eles funcionam

Os chatbots basicamente seguem duas formas de programação. Uma é através de criação de fluxos com base nas respostas dos usuários. Nesse caso, são muito utilizadas as sequências lógicas. Segue um exemplo:

 

 

Mas a tendência dos chatbots é cada vez mais assumirem a linguagem natural do ser humano. Nesse campo que entram o reconhecimento de linguagem, NLP e a inteligência artificial. É quando os bots conseguem identificar as respostas que funcionam melhor automaticamente, além de estarem sempre aprendendo sozinhos.

 

Confira esse Episódio do momento Data Science sobre NLP:

 

Alguns exemplos

 

  • Contabilizei

 

Quando falamos em marketing, os bots têm sido utilizados para coleta de leads e para vendas. Como case de vendas, sou apaixonado pelo projeto da Contabilizei. Umas das principais startups do Brasil, a empresa faz a contabilidade das empresas de forma automatizada.

 

Como atendem muitas propostas de compra, eles criaram um vendedor que faz algumas perguntas e te conduz pelo processo de venda.

 

 

Com base nas respostas do usuário ele ajusta totalmente a argumentação. Diferente de um site onde ele precisa comunicar com todos os públicos, o chatbot coloca somente o que faz sentido para o perfil do usuário.

 

Ao informar no chat que quero trocar minha contabilidade devido a busca de agilidade e diminuição de burocracia por exemplo, ele me informa o seguinte:

 

“ Nossa equipe traduz o “contabilês” para o português, assim você consegue acompanhar o que está acontecendo com o seu negócio. Nosso atendimento é rápido, personalizado e sempre disponível para você.”

 

E assim ele vai te conduzindo e falando “o que você quer escutar”, claro que desde que esteja alinhado com a entrega deles.

 

 

  • Cabral Motor

 

Já tinha ouvido falar de chatbot instalado no site para captura de leads, mas nunca tinha conversado com alguém que tivesse feito isso na prática e tivesse sido bem sucedido. Foi quando conheci o case da Cabral Motor.

 

Qual é umas das principais dúvidas de quem vai comprar uma moto ou um carro e não tem dinheiro á vista para pagar? Exato, a simulação de financiamento.

 

Quando essa simulação é feita de forma amigável e clara a chance da pessoa dar prosseguimento é muito maior.

 

 

Ele é um chatbot simples mas que capta muito bem a necessidade do usuário. O resultado é a maior taxa de conversão que conheço dentro de um site (infelizmente não posso abrir o número, mas acreditem, é alto).

 

 

  • Harve

 

Ao ver os números de conversão, decidi fazer um para a Harve. Porém, não estava tão claro ainda qual seria o apelo do chatbot. Foi então que lembrei que umas das principais dúvidas que as pessoas têm na hora de escolher um curso é de entender o que faz mais sentido para ela.

 

Afinal, essa é uma área bem complexa com várias alternativas. Então percebi que ali tinha algo. Afinal, se eu conseguisse ajudar as pessoas, elas teriam o prazer em deixar o contato.

 

Ele é um chatbot de sequência lógica, mas é um pouco mais complexo por ter várias tomadas de decisões. O desafio na construção do chatbot foi de saber qual pergunta fazer e quando fazer.

 

Ao colocar ele no ar na primeira vez, não estava tendo conversão. Resolvi então trocar o apelo da chamada que ficou da seguinte forma:

 

 

Agora sim começou a converter. A taxa se mantém estável em 4%, relativo a todo acesso do site.

 

No começo, capturo o e-mail e o nome que é utilizado para e-mail marketing. Mas no final, caso tenhamos chegado a um curso que faça sentido para a necessidade da pessoa, pedimos o telefone para entrar em contato. A taxa desse último passo tem sido de 50%.

 

Levei aproximadamente 2 dias para fazer a primeira versão. A ferramenta utilizada aqui foi o CollectChat.

 

 

  • HarveLab

 

Comecei a gostar da brincadeira e com isso resolvemos testar uma outra aplicação. Como temos um evento sobre Profissões do futuro, resolvemos criar um bot dentro do Facebook que ajude as pessoas a descobrirem qual profissão se encaixa melhor com o seu perfil. Ele é mais complexo, por isso a ferramenta ideal foi o Manychat.

 

A ideia desse chatbot é realizar perguntas sobre o perfil da pessoa e com isso identificar qual profissão do futuro se encaixa melhor com o seu perfil.

 

Nesse caso levei aproximadamente 3 dias para a primeira versão. Quer testar agora?

https://m.me/harveacademy?ref=w3870260

 

Benefícios do chatbot

Algumas características me deixam fascinado por essa tecnologia. Primeiro é de que ela é de fácil desenvolvimento, está ao alcance de qualquer um começar. Isso implica em custos baixo para iniciar. Na medida em que você vai criando novos fluxos, seu chatbot vai ficando cada vez mais completo.

 

Outro ponto que chama a atenção são as taxas de abertura e cliques das mensagens que são muito maiores do que a de e-mails.

 

Ferramentas como o Manychat permitem que a conversa seja iniciada a partir da empresa. Desde que usada com cuidado para não virar spam, essa característica permite a você disparar mensagens diretamente aos usuários.

 

Quando se atua com vendas por mensagens, existe um grande esforço em treinar a equipe além dos custos de se ter profissionais capacitados para essa função. Se você tem um chatbot que gera vendas, você acaba tendo controle sobre todo o fluxo e consegue cada vez mais incrementar a capacidade de vendas do seu chatbot. Além da redução de custos conforme o volume de atendimentos aumenta.

 

direcionamento de mensagens que realmente fazem sentido de acordo com o perfil de quem está do outro lado faz com que a comunicação seja natural. Isso traz a comunicação da empresa para uma linguagem muito mais natural para as pessoas. Não é a toa que a previsão é de que os chatbots substituam os sites.

 

Futuro do Chatbot

Estamos ainda só no começo, mas as perspectivas são muitas. Reconhecimento de voz vai dar aspectos ainda mais humanos para os bots que passarão a estar em todo o lugar disponível a partir de uma chamada. Uma extensão do que já acontece com o Google Now, Siri, Alexa e Cortana, assistentes de voz do Google, Apple, Amazon e Microsoft respectivamente.

 

A inteligência artificial está avançando cada vez mais e tende a ser uma grande aliada dos chatbots no auto aprendizado.

 

As integrações com outras ferramentas também irá levar os bots para outro patamar, a partir do momento em que ele vai consultar outras bases de dados de acordo com a demanda. Por exemplo, se eu tiver um chatbot que dá dicas de lugares para visitar, ele poderá já ver a previsão do tempo na cidade e mudar as sugestões de acordo com essa informação. Além disso, se ele tiver integrado a um site de hotéis, ele poderá, dentro do chat, gerar uma sugestão de hospedagem.

 

As possibilidades são infinitas. Por isso acredito que é um grande campo para se investir e criar diferenciais em relação aos seus concorrentes.

  • Etapa 1

Quer saber mais sobre as nossas formações? Entre em contato!

Seu nome

Seu telefone

Seu e-mail

Formação de interesse

Compartilhe com seus amigos!

Deixe uma resposta