Python: agora é melhor do que nunca blog harve capa

Compartilhe com seus amigos!

5 minutos de leitura

E aí, beleza?

 

Me chamo Alexandre Aguiar e após 35 anos de vida, resolvi aprender programação. Desde pequeno eu jogo vídeo games e comecei lá no final dos anos 80 com o Atari, aí veio o Master System, NeoGeo, Nintendo…  até os dias de hoje com os games da nova geração. 

 

A minha geração cresceu junto com a internet e acompanhei as evoluções das redes sociais desde a época do ICQ ao WhatsApp e do Orkut ao ClubHouse. Parei para pensar que eu lido com a programação há anos e não sabia nada a respeito de como tudo aquilo funcionava. Se você é da minha geração (ou não) e também não sabe nada de programação, leia meu artigo:

 

A evolução da tecnologia

 

Para início de conversa, é bom lembrar que estamos passando por um momento extremamente crítico em nossa sociedade e as consequências disso são inúmeras contudo, um fato é certeza: Haverá uma grande evolução na área da tecnologia! Você já ouviu falar em biotecnologia? 

 

Estamos acompanhando vacinas sendo criadas em tempo recorde por exemplo. Isso só é possível devido aos testes feitos em laboratório. Não digo os de química em meio aos vidros de formol e álcool, mas sim os de coleta e utilização de dados genéticos em computadores e softwares que realizam os cálculos precisos e de forma rápida (através de base de dados) que possam identificar os resultados de determinada fórmula de uma vacina por exemplo. Para que isso possa acontecer, existiu um programador ali para desenhar um código e mostrar o resultado na tela. Esse script pode ter sido criado em Python.

 

 

Antes tarde do que nunca: a minha jornada

 

Acredito que você já deve saber da importância tecnológica e das mudanças causadas nesse pequeno espaço de 1 ano de pandemia. Com relação ao universo da programação, vou focar em um ponto meu ponto de partida, a Linguagem Python. Contudo, não posso falar da linguagem Python sem antes falar da Harve, onde iniciei minha jornada de criar códigos. 

 

A primeira grande sacada da Escola Harve é oferecer aulas ao vivo! mesmo sendo online (devido a pandemia) podemos ter a oportunidade de tirar dúvidas na hora com o professor e acompanhar o processo de criação de um código na prática. 

 

Outro benefício muito interessante é a possibilidade de ter encontros de 1h numa mentoria Individual com um dos professores para sanar as dúvidas e aperfeiçoar seu projeto. Confesso que no início, eu tive um pouco de dificuldade e o pensamento de que “Cachorro velho não aprende truque novo” porém, eu estava focado e as aulas de mentoria fizeram muita diferença. A Harve também disponibiliza um Workplace que é o espaço online onde são liberadas as aulas e os materiais para estudo. As aulas ficam disponíveis para assistir novamente quantas vezes forem necessárias. 

 

Além disso, por eu ser iniciante em programação, o curso parece que foi desenvolvido pensando nesse estudante que não sabe nada e precisa aprender bem o início para conseguir crescer profissionalmente. 

 

Profissionalizar. Esse é o foco da Harve: preparar alunos para serem profissionais em Python. Além das aulas, indicam muito conteúdo extra para aperfeiçoamento e ir atrás não é dever da escola e sim de cada um, só para lembrar. 

 

Aprendendo Python

 

Agora com relação a Linguagem Python, percebi que ela possui comandos de simples compreensão para facilitar o aprendizado e é uma linguagem de código aberto e de propósito geral, ou seja, pode ser utilizada em vários tipos de projeto. Grande diferencial também são as várias bibliotecas oferecidas que num “pip” podem te auxiliar com projetos de aplicativos, coleta de dados, jogos, por exemplo. 

 

Se você se interessa por Internet das coisas ou robótica, você vai precisar aprender Python. Caso seu interesse seja criar uma aplicação para web num site, por exemplo, aprenda Python. Se você quer aprender a programar, comece por Python.

 

Há um ano atrás era bem difícil imaginar que hoje, em Março de 2021, eu estaria desenvolvendo uma aplicação Web para uma empresa. Sim! Após concluir o curso, me dediquei a entender mais a respeito da lógica de programação e Python para web. Minha ideia quando iniciei o curso, não era virar programador, mas sim aperfeiçoar e agilizar processos empresariais ou até mesmo tarefas básicas que eu produzia no Excel.

 

Com o passar do tempo, percebi a necessidade das empresas de encontrar soluções na web através de inteligência artificial, coleta de dados, organização e utilização desses dados para fins comerciais e como eu vim da área de vendas, posso dizer que estou bem confiante no que poderei oferecer e criar. Além disso, estou a um ano à frente de muitos que ainda nem iniciaram um curso ou enxergaram o momento em que estamos vivendo.

 

 

Por fim, o que posso tirar do curso? Além de me transformar numa pessoa mais organizada, o aprendizado que obtive não foi apenas em Python, mas também tive outras portas que foram abertas no decorrer do curso que me deram confiança para seguir aprendendo e escrevendo códigos. 

 

Ainda sou iniciante, mas como diz um dos princípios de Python, é melhor começar agora do que nunca.

 

  • Etapa 1

Quer saber mais sobre as nossas formações? Entre em contato!

Seu nome

Seu telefone

Seu e-mail

Formação de interesse

Compartilhe com seus amigos!

Deixe uma resposta